Riscos no uso de medicamentos em animais! Cuidado!

A automedicação, infelizmente, é uma prática muito usada em humanos.

Apesar de este hábito ser amplamente condenado pelos médicos, basta aparecer uma dorzinha aqui, uma inflamaçãozinha ali e logo se procura alguma droga que, supostamente, resolverá o problema. Muitas atitudes vêm sendo tomadas para que essa cultura acabe. Recentemente foram aprovadas novas leis para que só seja possível adquirir um medicamento com receita médica, o que vêm incomodando os adeptos a esta prática.

Este quadro se estende também aos animais de estimação. Partindo da idéia que seu animal está doente, o proprietário o medica sem consultar um médico veterinário. Sabemos o quão difícil é diagnosticar a moléstia que um animal apresenta. Muitas vezes o que parece dor ou febre não é. Confundir os sintomas dos animais é normal, uma vez que eles não têm a capacidade de se explicar. Além disso, frequentemente são usadas drogas de uso humano contraindicadas na medicina veterinária.

Tudo isso pode oferecer risco à saúde dos animais. Mesmo um medicamento veterinário pode trazer danos se usado na situação e na dose errada. Uma medicação específica para cães pode não ser metabolizada pelo organismo de um gato, e vice e versa. Mesmo entre a mesma espécie existem restrições, como a idade, a condição física e a raça do animal. Algumas drogas não devem ser utilizadas concomitantemente, pois podem interferir no mecanismo de ação da outra.

Abaixo estão algumas drogas contra indicadas:

  • Ácido acetilsalicílico (Aspirina®, AAS®, Doril®, Melhoral®): É contraindicado para gatos e deve ser usado com cautela em cães.
  • Dipirona (Novalgina®, Anador®): Deve ser usado com cautela em gatos.
  • Antiinflamatórios não estereoidais (AINES): Alguns são potencialmente tóxicos como o paracetamol (Tylenol®), que é contraindicado para gatos e deve ser usado com muita cautela em cães; iboprufeno (Advil®), fenilbutazona (Mioflex®), naproxeno (Flanax®) e temos os que são totalmente contra indicados para cães e gatos: ácido mefenâmico (Ponstan®) e diclofenaco (Cataflan®, Voltaren®), podendo este último levar os animais a óbito por hemorragia.
  • Ivermectina (Mectimax®, Ivomec®): É contraindicado para cães das raças Collie, Border Collie, Old English Sheepdog, Australian Sheepherd e nos cruzamentos destas raças. Não deve ser utilizado em gatos.
  • Amitraz (Triatox®) e mesmo o Butox, são carrapaticidas/sarnicidas potencialmente tóxicos, quando usados de maneira incorreta.
  • Peróxido de benzoila (Peroxydex®) é contraindicado para uso em gatos.

Sendo assim, não medique seu animal sem antes consultar um veterinário, pois só ele poderá lhe informar o tratamento adequado para seu cão/gato.

Larissa C. Assunção
Médica Veterinária